31 de jul de 2011

O que estou fazendo aqui?

Deus me livre de julgar, ou me achar melhor que alguém, mas é a pergunta de muitas pessoas e o começo de histórias parecidas, alguns chamam de "crise existencial", outros preferem dizer que é "depressão" e tomar algum remédio, e porque é normalmente entendido como fraqueza, sequer têm coragem de admitir estar com problemas, permitindo que as consequências sejam devastadoras, dizendo "ninguém me entende", perdendo amizades, o relacionamento, a carreira e vê o ultimo tijolinho do poço, com drogas, alcoolismo ou outras tantas tentativas frustradas de compensação, talvez isso tudo seja necessário para alguns deixarem de ser orgulhosos, procurarem algo sobrenatural, dar menos importância a reputação e começar a valorizar a consciência,  perceberem que a culpa e o vazio estavam o matando aos poucos, batendo em todas as portas e decepcionando-se, sempre, porque demora para as pessoas olharem para Jesus, o curioso é que contamos o tempo como antes e depois de Cristo, Jesus Cristo, quando ocorre a divisão da História. De semelhante forma nossas vidas podem ser definidas assim, como antes e depois de Cristo, ao nos encontrarmos de fato com o Messias. Li no livro de John Piper (Penetrado pela Palavra) recentemente que "o ser humano precisa encontrar a satisfação em Jesus Cristo", pois Ele está de braços abertos esperando e alguns até olham para Ele, mas de maneira distorcida, influenciados por dois mil anos de dogmas e invenções humanas absurdas, mentiras e decepções como já escrevi anteriormente. Para encontrar a satisfação em Jesus é preciso seguí-lo, pois somente ir para uma igreja, templo, reunião ou como prefira chamar, não irá preencher o vazio ou eliminar o peso sobre os ombros. Existem sim doenças na mente, mas estou falando das pessoas doentes na alma, só há remédio para isso em Jesus Cristo, a saber o Amor e o Perdão do Eterno Deus.

Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.  (João 14:23) 

Muitas pessoas não precisam passar por tudo isso para olhar para Jesus, alguém já disse "As pessoas aprendem com os próprios erros e os sábios aprendem com os erros dos outros", infelizmente há quem não aprende, não consegue entender, reconhecer e saciar a necessidade, a sede de Deus.

Meu nome é Silas Prado e reconheço que sou dependente de Deus.


Um comentário:

  1. Excelente postagem, realmente para se estar livre verdadeiramente só em Jesus e isso não é de uma hora para outra, mas uma vida constante ao lado dele e busca por um relacionamento com ele sem fim. Cristo nos faz ficar livre todo sofrimento e de todo peso!

    Gloria a Deus pela sua vida!

    Michelle Coutinho

    ResponderExcluir