14 de dez de 2011

Série de Estudos Relacionamento - Namoro e Casamento



NAMORO CRISTÃO: Período de amizade, conhecimento mútuo, oração e estudo da Palavra de Deus. 

Os padrões do namoro cristão são bem diferentes dos padrões que o sistema do mundo tem. No sistema do mundo, na maioria dos casos, o namoro está alicerçado no prazer físico e egoísta. Na maioria das vezes o sexo é à base do relacionamento, e, talvez depois, acontece o casamento.

O namoro cristão precisa ser diferente, Deus coloca limites para a nossa vida em tudo, porque em nós há um desejo depravado para pecar, vindo assim a nossa destruição. 

O namoro cristão precisa ser uma amizade que cresce em oração e estudo da Palavra de Deus; o casal tem oportunidades de se conhecer e aplicar o conhecimento da Palavra de Deus ao seu relacionamento. O objetivo do namoro cristão deve ser o conhecimento mútuo e o prazer da amizade.




PARA QUE O NAMORO SEJA DA VONTADE DE DEUS... 

1- Nunca Namorar com uma pessoa que não crê em Deus. 2Cor. 6:14-18 

2- O Namoro precisa começar sempre com Oração. Fp.4:6 

3- Comunicar aos pais de ambos, sobre suas intenções. Ef. 6:1-3 

4- Nunca viver no "agarra-agarra", principalmente na rua. Col. 4:5 

5- Nunca namorar dentro da Igreja. A Igreja é um lugar de adoração a Deus. 

6- Não deixar o grupo de jovens por causa do namoro. Heb. 10:25 




POR QUE NAMORAR? 

O que você pensa sobre o namoro? Você já fez essa pergunta a si mesmo? Ela pode ajudar muito a definir com que idade deve-se começar a namorar. Tudo depende da maneira como você vai encará-lo. Se for com seriedade e compromisso , pode-se dizer que o seu equilíbrio emocional está começando.

Iniciar um namoro com 12 ou 13 anos, geralmente causa privações de estar com outros amigos ,jogar o esporte que gosta, porque o(a) namorado(a) pode ficar com ciúmes. Por que queimar etapas da sua vida antes da hora? Assumir a seriedade do namoro tão cedo? Adolescência é para se curtir os amigos, viver muitas aventuras. Será que você está preparado(a) para dedicar-se tanto a uma pessoa?

O namoro não é apenas um momento de emoção a dois. Ele é um período muito importante e deve ser levado a sério em nossas vidas. A sua base deve ser firmada num amor de verdade e não em uma paixão desenfreada. E isso leva tempo para se adquirir.

O namoro é o tempo das descobertas. Descobrir o máximo como é o outro: sua personalidade, temperamento, caráter, afinidades e hábitos. Além de oferecer também uma oportunidade para se desenvolver amizade e companheirismo. Você entrou num namoro só por causa das carícias? Cuidado! Elas são muito atraentes e envolventes, mas costumam cegar nosso entendimento para outras áreas importantes. Numa dessas, você pensa que o(a) garoto(a) é um príncipe (ou princesa),de repente você está com o maior "sapo" nas mãos. 




COM QUEM VOU NAMORAR? 




Você já pensou nas qualidades que espera encontrar na pessoa amada? Observe as dicas a seguir e decida somente após uma séria avaliação.




Dicas para um bom namoro 

• O que ele (a) pensa sobre Deus? 

• Ele (a) dá testemunho de uma vida comprometida com Deus? 

• Ele (a) é bondoso(a)? Educado(a)? 

• Como ele(a) reage às suas fraquezas e defeitos? 

• Como reage aos problemas que a vida traz? 

• Como ele(a) reage à auto- É companheiro(a)? É amigo(a)? 

• É briguento(a)? 

• Ele(a) é sensível? Demonstra consideração? 

• Já estabeleceu alvos para o futuro?

• Como ele(a) lida com dinheiro? 




Sem dúvida, é difícil encontrar todas essas qualidades numa só pessoa. Veja se a pessoa corresponde às expectativas que você considera essenciais. Coloque seus anseios quanto a ela em oração e espere em Deus. Lembre-se que Ele pode responder sim, não ou espere. 

O coração humano sempre tem dificuldade em ESPERAR. Deus por toda a Bíblia, nos orienta a esperar por Ele, como em Salmo 46.10- "Aquietai-vos e sabei que eu Sou Deus." Quando ao invés de aquietar, nós nos inquietamos e começamos a agir por conta própria, acumulamos frustrações e problemas.

Ao procurarmos o querer do Senhor para nossas vidas, descobrimos a grande verdade descrita em Rm 12.2-"A vontade de Deus é boa perfeita e agradável". Ele sempre quer o melhor para nós.

Você encontrou a pessoa certa? Já sente-se com maturidade suficiente para encarar o amor e suas responsabilidades? Orou ao Senhor, e obteve uma resposta afirmativa, até de seus pais? Vá em frente, invista nesse namoro. Vai valer a pena! Caso contrário, vá curtir sua juventude, seus amigos e cada etapa desta emocionante fase da vida , pois ainda não é o seu tempo para namorar.

Namorar é muito bom! Mas, namorar dentro da vontade de Deus é melhor ainda!!!




Os Dez Mandamentos do Namoro




Namoro é uma fase muito bonita. É definida como o ato de galantear, cortejar, procurar inspirar amor a alguém. O namoro cristão, tenha a idade que tiver, deve ser uma convivência afetiva preliminar que amadurece e prepara o casal para o compromisso mais profundo. O contrário disso, longe dos princípios de Deus, pode resultar em uma experiência nociva e traumática. Observe alguns princípios que ajudam a manter o seu namoro dentro do ponto de vista de Deus.




1. Não namore por lazer: namoro não é passatempo e o cristão consciente deve encarar o namoro como uma etapa importante e básica para um relacionamento duradouro e feliz. Casamentos sólidos decorrem de namoros bem ajustados.

2. Não se prenda em um jugo desigual (II Co 6:14-18): iniciar um namoro com alguém que não crê em Deus pode resultar em um casamento equivocado. 

3. Imponha limites no relacionamento: o namoro moderno, segundo o ponto de vista dos incrédulos, está deformado e nele intimidade sexual ou práticas que levam a uma intimidade cada vez maior são normais, mas o namoro do cristão não deve ser assim, o que nos leva ao próximo mandamento.

4. Deus criou o sexo para ser praticado entre duas pessoas que se amam e têm entre si amor e um compromisso permanente. 

5. Promova o diálogo e a comunicação: conversar é essencial, estabeleça uma comunicação constante, franca e direta e não evite conversar sobre qualquer assunto.

6. Cultive o romantismo: a convivência a dois deve ser marcada por gentileza, cordialidade e romantismo. Isso não é cafona, nem é coisa do passado e traz brilho ao relacionamento. 

7. Mantenha a dignidade e o respeito: o namoro equilibrado tem um tratamento recíproco de dignidade, respeito e valorização. O respeito é imprescindível para um compromisso respeitoso e duradouro. Desrespeito é falta de amor.

8. Pratique a fidelidade: infidelidade no namoro leva à infidelidade no casamento. Fidelidade é elemento imprescindível em qualquer tipo de relacionamento coerente à vontade de Deus, que abomina a leviandade.

9. Assuma publicamente seu relacionamento: uma pessoa madura e coerente com a vontade de Deus não precisa e nem deve lutar contra seus sentimentos ou escondê-los.

10. Forme um triângulo amoroso: namoro realmente cristão só é bom a três: o casal e Deus. Ele deve ser o centro e o objetivo do namoro. 

Deixe Deus orientar e consolidar seu namoro. Viva integralmente as bênçãos que Deus tem para você através do namoro. E seja feliz.




*Nunca devemos nos esquecer: "A santidade é bela". (Salmo 96:9 e 27:4) 










Casamento Cristão




Quando Deus criou o casamento, Ele o fez para que homem e mulher pudessem completar um ao outro em suas necessidades espirituais, emocionais, intelectuais, físicas e sociais. Para que o casamento cumpra o propósito é necessário, porém, que esteja alicerçado na Rocha que é Jesus.

Que bom quando nos apaixonamos por alguém! Os nossos sentimentos são tão fortes e queremos fazer tudo para agradar ao outro. Não somos conscientes dos seus defeitos e fraquezas e estamos convencidos que vai ser sempre assim. 




Na realidade, depois de um tempo de estarmos apaixonados (talvez dois anos), os nossos sentimentos mudam. Começamos a ver coisas no nosso cônjuge que nos irritam, e não estamos dispostos a fazer tudo que ele quer. Pelo contrario, é difícil agradar ao outro quando não queremos.




Como é possível manter o amor quando os sentimentos já foram embora?




Todos nós queremos amar e ser amados, compreender mais sobre as nossas necessidades e as do nosso cônjuge, e aprender a amar um ao outro melhor.

De fato, as pessoas são muito diferentes na maneira em que mostram amor e na maneira em que querem ser amados. Talvez você seja uma pessoa que se sente amada quando o seu cônjuge comunica o seu amor através de palavras, mas talvez o seu parceiro não percebe isto e a maneira em que ele comunica o seu amor e através de a ajudar em casa ou com os filhos. Se os dois perceberem o que é importante para o outro, isto vai ajudar o casamento.

Vasos vazios

Emocionalmente todos nós somos como vasos vazios que precisam de ser preenchidas com amor, mas somos preenchidos em maneiras diferentes. Para uma pessoa, receber flores e prendas vai preencher a sua necessidade de amor. Para outra pessoa, intimidade física significa que é amado. Precisamos aprender como suprir as profundas necessidades de amor do parceiro.

Basicamente as pessoas sentem-se amadas através de uma ou várias das seguintes maneiras:




PRIMEIRA LINGUAGEM DO AMOR: PALAVRAS DE AFIRMAÇÃO

Elogios verbais e palavras de apreciação são poderosos comunicadores do amor. São os melhores comunicados em forma de expressão direta e simples, como: “Você ficou tão elegante com esse terno”; “Você está muito bem com esse vestido”; “Ninguém faz essas batatas melhor que você”. Além de elogios verbais, outra maneira de expressar palavras de afirmação é com palavras encorajadoras.




SEGUNDA LINGUAGEM DO AMOR: QUALIDADE DE TEMPO

Ter um tempo de qualidade com seu cônjuge. Querer ser alvo da sua atenção, que lhe dedique mais tempo e possam realizar algumas atividades juntos.

Qualidade de tempo significa dedicar a alguém sua inteira atenção, sem dividi-la. Não é sentar no sofá e assistir TV. É assentar-se ao sofá, com a TV desligada, olhar um para o outro e conversar, no processo de dedicação mútua. É dar um passeio juntos, só os dois. É ambos saírem para comer fora.




Dicas para uma conversa de qualidade:

- Procure olhar nos olhos do seu cônjuge quando ele lhe falar (ajuda a não divagar e comunica atenção);

- Não faça outra coisa enquanto ouve seu cônjuge;

- Escute o “sentimento”. Pergunte-se o tipo de emoção que seu cônjuge sente no momento. Certifique-se de que seu pensamento está correto

- Observe a linguagem corporal. Punhos cerrados, mãos trêmulas, lágrimas, cenho franzido indicam o sentimento;

- Recuse interrupções. Se eu lhe dedicar minha total atenção enquanto você fala, evitarei defender-me a fim de fazer-lhe acusações.




TERCEIRA LINGUAGEM DO AMOR: RECEBER PRESENTES

Antes de comprarmos um presente para alguém, pensamos naquela pessoa. O objeto em si é um símbolo daquele pensamento. Não importa se foi caro ou barato. 




Símbolos visuais do amor são mais importantes para uns do que para outros.

Quem tem essa linguagem vive grandes emoções ao receber presentes. Vê neles expressões de amor. 

Sem lembranças como símbolos visuais, o amor do cônjuge poderá até ser questionado. 

Não espere uma ocasião especial. Se esta for a primeira linguagem de seu cônjuge, praticamente tudo o que você lhe conceder será recebido como expressão de amor. 




QUARTA LINGUAGEM DO AMOR: FORMAS DE SERVIR

É fazer aquilo que você sabe que seu cônjuge gostaria que você fizesse. É procurar agradar realizando coisas que ele aprecia, expressando amor através de diversas formas de servir. 

Jesus deu uma ilustração simples, porém profunda, ao expressar amor através de uma forma de serviço quando lavou os pés dos discípulos. 




QUINTA LINGUAGEM DO AMOR: TOQUE FÍSICO

No casamento, o toque de amor existe em várias formas. 

As crises propiciam uma oportunidade singular para se expressar amor. Toques afetuosos serão lembrados muito tempo ainda após as dificuldades terem passado. Porém, a ausência de seu toque talvez jamais seja esquecida.

Um gostoso cafuné, andar de mãos dadas, abraços apertados ou não, relações sexuais, tudo isso faz parte das necessidades de quem possui o “toque físico” como sua primeira linguagem do amor.

Por que não falar com o seu cônjuge e tentar descobrir o que você pode fazer para ele sentir-se amado por si, e o que ele pode fazer para você sentir-se amada(o) por ele(a)?

1- Bem-aventurado o casal que continua a demonstrar carinho e consideração um com o outro depois que a empolgação dos primeiros anos passou.

2- Bem-aventurados são os casais que são corteses e educados uns para com os outros, assim, como são com os amigos. 

3- Bem-aventurado é o casal que possui senso de humor, para que este atributo seja um útil "amortecedor de choques". 

6- Bem-aventurados são eles quando amam seus cônjuges mais do que qualquer outra pessoa neste mundo, e que alegremente cumprem seus votos de casamento com uma vida inteira de fidelidade e respeito mútuos. 

7- Bem-aventurados são eles quando todos os dias agradecem a Deus pelo alimento diário e juntos se assentam para ler a Bíblia e orar em nome de Jesus. 

8- Bem-aventurados são os casais que nunca alteram a voz para dirigir-se um para com o outro, e que fazem do lar um lugar onde palavras desencorajadoras são pouco ouvidas. 

9- Bem-aventurados são os casais que reservam tempo para juntos irem ao templo de culto, para adorarem a Deus, e que trabalha junto para a expansão do reino de Deus. 

10- Bem-aventurados são os casais que sabem lidar com suas diferenças e resolvem seus problemas de ajustamento sem interferência de parentes. 

11- Bem-aventurados são os casais que possuem controle e entendimento acerca de finanças e que conseguiu uma parceria perfeita onde todo o dinheiro está sob o controle dos dois.

12- Bem-aventurados são os casais que humildemente dedicam suas vidas a Cristo e, que constroem o lar, aplicando diariamente o princípio cristão em suas vidas e na vida dos seus filhos, sendo leais, amorosos e não egoístas. 




Se você ainda não é casado(a) guarde essa mensagem no coração, para usá-la quando chegar o momento.




Ministrado por Michelle Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário