2 de set de 2011

Série Avivamento: Dons do Espírito Santo

Os Dons do ESPÍRITO SANTO


“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados.Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo ESPÍRITO deDEUS diz: JESUS é anátema, e ninguém pode dizer que JESUS é o SENHOR, senãopelo ESPÍRITO SANTO. Ora, há diversidade de dons, mas o ESPÍRITO é o mesmo. Ehá diversidade nos serviços, mas o SENHOR é o mesmo. E há diversidade nasrealizações, mas é o mesmo DEUS que opera tudo em todos. Mas a manifestação doESPÍRITO é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo ESPÍRITO é dadaa palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, a palavra doconhecimento; E a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, a fé; e a outro, pelo mesmoESPÍRITO, os dons de curar; E a outro a operação de milagres; e a outro a profecia; ea outro o dom de discernimento de espíritos; e a outro a variedade de línguas; e aoutro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo ESPÍRITO opera todasestas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.” (1 Coríntios 12:1-11) 


No Antigo Testamento o ESPÍRITO SANTO agia somenteatravés de pouquíssimas pessoas, as quais DEUS escolhia para fins específicos. A partirdo Pentecostes (Atos 2; profecia de Joel 2), DEUS derramou seu ESPÍRITOsobretoda a carne, isso significa, então, que todos têm acesso ao ESPÍRITO SANTO. Compreender os dons espirituais leva-nos a entender a organização espiritual daigreja, o propósito e a função de cada membro, uma vez que o plano de DEUS é que aigreja funcione como um organismo vivo, em que CRISTO é a cabeça e cada membro éparte do corpo, funcionando com seus dons espirituais. 


Sabedoria, Conhecimento, Fé, Cura, Milagre, Profecia, Discernimento de espíritos, Línguas, Interpretação de línguas.


Os dons são presentes gratuitos de DEUS. Todo dom do ESPÍRITO SANTO é uma capacitação sobrenatural concedida por DEUS, única e exclusivamente por Sua graça e misericórdia; derramada sobre cadacristão, a fim de promover o crescimento e fortalecimento da igreja como corpo de CRISTO, através da manifestação espiritual de cada dom concedido. O dom espiritual éalgo que o ESPÍRITO SANTO dá e não tem qualquer relação com méritos, talentos, aptidões. Ninguém merece os dons, afinal, eles são presentes, dádivas de DEUS, queindependem de nós; não os adquirimos simplesmente estudando, lendo, obtendoconhecimento ou esforçando-nos. DEUS tão somente escolhe uma pessoa e derramasobre ela Seus dons. Todos nós temos, pelo menos, um dom e, muito provavelmente, mais do queapenas um; podemos reconhecê-los imediatamente ou durante nossa caminhada com JESUS. A vontade de DEUS para nós é que tenhamos conhecimento e entendimento dosdiversos dons espirituais que existem. É possível pedir dons a DEUS, mas a intenção e motivação do nosso coraçãodevem ser bem sondadas e observadas. Podemos afirmar que Ele dará dons se for davontade dEle e se realmente os usarmos a favor da igreja e do próximo, afinal, o que motiva DEUS a derramar Seus dons espirituais sobre alguém é encontrar a corretamotivação dentro do coração, ou seja, preocupação em exaltar o nome de DEUS diantedos outros e da igreja, não buscando se auto-promover. 



A importância de se conhecer os dons. 

Conhecer os dons que DEUS derramou ou quer derramar sobre sua vida é muitoeficaz para entender a sua importância dentro da igreja, compreender quais são asfunções para as quais DEUS te designou, gerando uma valorização de sua auto-estima.Além disso, conhecer os dons, contribui para um crescimento rápido da igreja e edificaçãodo ministério. O principal motivo do uso dos dons é engrandecer e glorificar no nome deJESUS, por isso, conhecê-los contribuirá para que isso ocorra através de suas ações. Cada dom espiritual que DEUS concede, precisa ser usado pelo homem, pois cadaum será considerado responsável por isso, como veremos na parábola dos talentos.“Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos elhes confiou os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, acada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. O que recebera cincotalentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. Do mesmomodo, o que recebera dois ganhou outros dois. Mas o que recebera um, saindo, abriuuma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. Depois de muito tempo, voltou osenhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Então, aproximando-se o querecebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cincotalentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem,servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teusenhor. E, aproximando-se também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, doistalentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muitobem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo doteu senhor. Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendoque és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste,receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Respondeu-lhe, porém,o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto ondenão espalhei? Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o aoque tem dez. Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas aoque não tem, até o que tem lhe será tirado. E o servo inútil, lançai-o para fora, nastrevas. Ali haverá choro e ranger de dentes.” (Mateus 25:14-30) Não importa se o cristão recebeu um, dois ou cinco talentos, ele será responsáveldiante de DEUS pelo uso de cada um deles. Esses recursos devem ser utilizados para ospropósitos do SENHOR, pois, um dia, Ele perguntará: “O que você fez com cada domespiritual que te confiei?”, e é necessário estar pronto para responder. A importância e uso dos dons são semelhantes ao funcionamento do corpohumano em que, apesar de cada órgão ter sua finalidade, um depende do outro. Assim,não há um dom mais importante que outro, antes, cada um tem sua respectivaimportância e função dentro da igreja.Duas abordagens importantes para o cristão são: 


Caráter de CRISTO: é a necessidade de desenvolvermo-nos em santidade e emretidão; características básicas de qualquer cristão, que são refletidas através dofruto do ESPÍRITO SANTO. O fruto do ESPÍRITO é conquistado durante acaminhada com JESUS por meio de plantios. 

Poder de DEUS: é a manifestação do poder do ESPÍRITO SANTO na vida docristão, através dos dons espirituais. Não tem relação alguma com o caráter da 



Nenhum comentário:

Postar um comentário